Image Map

27.8.13

5.Just Believe

Angel P.O.V.
– Filha, oque foi aquilo no carro?! –minha mãe não sabe mesmo sobre a minha vida
– O irmão do seu namorado, simplesmente me deixa louca!
– Você gosta dele?! –minha mãe está louca
– Claro que não! Eu odeio ele!
– Filha, tenta ser agradável com ele, pelo menos hoje
– Não sei se vai dar mãe, ele me tira do serio!
– O que ele fez para você ter essa raiva toda?
– Nasceu, simples assim! –dei um sorriso irônico e sai andando
Eu vou tentar, pela minha mãe! Ela faz de tudo para me dar as coisas que eu quero, eu devo isso a ela! Estava esperando eles olhando a vitrine de uma loja, mas parece que o hoje tiraram o dia pra encher minha paciência! Uma garotinha apareceu chorando, porque tinha se perdido da mãe, aí Deus! O que eu fiz para merecer isso?!
– Olha como ela é fofa! –disse Bruno me dando um susto
– Não faz isso! Quase que me mata garoto! –falei me virando para ele
– Desculpa, não fiz por mau...
– Certo, sem problemas!
– Não ficou com raiva? –perguntou surpreso
– Hoje eu quero dar um tempo na minha raiva! Minha mãe não merece ver minhas brigas com você!
– Certo, então sem brigas?
– Sim, mas só por hoje!
Justin P.O.V.
– Mãe, cade a senhora? –perguntei da sala
– Estou aqui filho! –disse descendo as escadas
– Quando a garota brasileira vem para cá mesmo?
– No final dessa semana filho! Você anda muito esquecido mocinho!
– Ah, estou meio ocupado mãe! Esqueço só de coisas que não vão mudar muito a minha vida!
– Acho que você está errado, filho...
– Por que acha isso, senhorita?
– Você vai passa a "morar" com uma garota. Sabe como isso vai mudar as coisas não sabe?
– Mas, eu nem passo tanto tempo em casa mãe!
– Mas, quando você está aqui, faz o que bem entende, mas com uma garota aqui, você não pode fazer isso sem pensar nas consequências!
– Você está certa, a vinda dessa garota vai mudar e muito na minha vida!
Continua...
I know! Super pequeno, mas a criatividade só me deixou fazer isso! Eu sinto muito por vocês terem esperado e só ter saido isso! Ah, e a fic da Livia? Estão gostando? Comentem lá! Comentarios respondidos no capitulo anterior!

26.8.13

Oath 5º Capítulo - `` Humildade é tudo ´´


                 

                             


Oi! Pessoal, porque vocês não comentam hein? Eu vejo as visualizações do blog todos os dias okay? Eu sei muito bem que tem várias leitoras que não comentam! Olha só, eu juro para vocês que não vai cair o dedo de ninguém se vocês comentarem, certo? Mesmo assim obrigada por lerem, vamos ao capítulo!

                       Oath 5º Capítulo - `` Humildade é tudo ´´

POV Justin

Terminei de me vestir para a entrevista e meu humor mudou totalmente quando entrei no outro quarto onde estava bolando um estúdio para a entrevista porque não dava para sair do hotel. As fãs interceptaram a rua inteira, um carro não conseguia passar por ali e eu achei aquilo realmente emocionante. Tudo isso por mim.

Fui até o a sacada do hotel e quando apareci no muro que tinha ali elas começaram a gritar, berrar e chorar. Eu tenho vontade as vezes de descer e deixar levar por elas, tirar uma foto com cada uma delas, dar um autografo ou um abraço. Eu levantei meu braço e acenei. Virei para trás e vi Alfredo segurando alguns ingressos na mão, eu sorri.

- Podemos jogar?
- Sim, Scott deixou jogar só esses, mais tem uns 30 aqui. Não vai dar para todas com certeza. - Ele disse me fazendo rir. - Mais nós ajudamos.
- Da aqui. - Peguei os ingressos. Voltei para o muro e me escorei nele. Vi que eu estava no 4 andar do prédio, não estava muito longe do chão. Então não teria erro quando jogasse os ingressos. - Cadê a tua câme... - Antes que eu pudesse terminar ele já estava me fotografando. - Kenny cadê aquela bandeira grande? - Falei vendo ele recostado na porta de vidro. Ele foi lá dentro e demorou um pouco mais quando voltou eu vi porque a demora, a bandeira era gigante. Eu não tinha visto ela mais Alfredo comentou que tinha uma bandeira do Brasil. Ele colocou ela no muro fazendo com que as fãs gritem mais. - Eu queria tanto um lança confete agora. - Pensei alto fazendo Kenny e Alfredo darem risada. Comecei a jogar os ingressos como se fossem areia que escorregando por meus dedos. Mais se eu tentasse jogar de outra maneira eles voariam para longe
mesmo com a falta de vento. Os gritos triplicaram fazendo meus tímpanos doerem, mais mesmo assim eu estava feliz. Terminei de jogar tudo e observei elas quase se matando para pegar os ingressos, ri daquilo. Tirei meus óculos para observar melhor.

- Justin, vamos? - A voz do Scott atrapalhou um pouco meu momento mais eu me virei colocando os óculos novamente. Bufei entendiado e entrei de novo no quarto vendo aquela gostosa loira... Qual é o nome dela mesmo? Acho que é Eliane.. Eliana! É isso mesmo Eliana.

- Oi Justin. - Por alguns segundos eu não entendi oque ela disse, mais eu processei um pouquinho e me lembrei dessa língua.
- Oi. - Disse rápido.
- Como você cresceu. - Ela me cumprimentou com um beijo no rosto.
- É, um pouquinho. - Disse quando ela se afastou.
- Então... você está pronto?
- Sim. - Falei dobrando o lábio inferior.
- Ótimo. - Ela sentou em uma das duas poltronas que tinham e eu sentei na outra.

Demorou um pouquinho para começar porque deu um problema em uma das câmeras da emissora mais logo resolveram. Ela enrolou mais um pouco lendo as perguntas e eu fiquei no celular, estava segurando meus dedos para não mandar uma mensagens ou sei lá oque para a Becky. Scotter chamou minha atenção e eu vi uma cara contando nos dedos 3 segundos. No começo da entrevista foi normal, ela perguntou oque eu estava achando do Brasil e eu falei que fui no Shopping e no caminho consegui ver bastante coisa no carro e falei que era bem legal. Ela perguntou também oque eu achei das minhas fãs do brasil e eu falei que elas são incríveis e que eu admiro muito o amor que eu elas tem por mim.

[...]

Ela fez muitas outras perguntas e eu estava quase desacreditando que ainda não tinha se passado 20 minutos. Ela trocou as fichas que ficavam nas mãos dela e disse:

- Justin nós soubemos que quando você estava no Shopping daqui você conheceu uma garota, certo? - Eu entortei o lábio, não queria falar sobre aquilo.
- Sim, eu conheci uma garota. - Falei como se não fosse nada demais mais na verdade era.
- Você acha que é possível encontrar uma namorada no Brasil? - Eu vi o Alfredo rindo em um canto e mordi meu lábio comprimindo as risadas.
- Quem sabe. - Dei de ombros. - Qual é a próxima pergunta? - Limpei a garganta me arrumando na poltrona.
- Bom, nós já estávamos chegando ao final da entrevista. Você tem alguma mensagem para suas fãs Brasileiras?
- Sim! Eu queria dizer a elas que admiro muito o amor que elas tem por mim e que eu amo cada uma delas. Eu amo o Brasil, eu tenho as minhas melhores fãs aqui que mesmo com distância não deixam de me amar, elas são incríveis.

POV Becky

Já estávamos na fila do M&G, estava com câimbra naquela droga de fila. Tinham algumas garotas chorando e outras com cara de metidinhas que ficavam se gabando para outras. A Sophia tinha dado autógrafos para algumas fãs dela que estavam ali, não podia tirar fotos e muito menos pegar o celular que os segurança dali já falavam um monte. Então eu e a Sophia ficávamos conversando baixinho e quando a gente menor esperava... Larissa Manoela e Maísa Silva aparecem do nada. Eu coloquei minhas mãos na testa não acreditando naquilo.
você vai ver, ele vai se apaixonar por mim, uma garota disse.
se ele não pedir meu celular é porque ele é muito cego, uma falou empinando o nariz.
Sinceramente eu fiquei morrendo de vontade de rir, mais eu me consegui me conter. Eu não tenho nada contra a Larissa, para falar a verdade ela é bem legal então a mesma veio me cumprimentar.

- Becky, quanto tempo. - Ela beijou meu rosto e depois se afastou. Maísa mantinha sua carinha de sínica. - Saudades educação da Maísa, saudades. - Ela falou sarcástica.
- Oi Maísa. - Me agachei um pouquinho para falar com ela. - Como vai você?

- Filha, essa não foi a educação que eu te dei. - Percebi a presença da sua mãe lá.
- Está tudo bem Sra. Gislaine. - Levantei e ouvi vários murmúrios como '' ele chegou '', '' meu deus como ele é lindo '' etc... Vi os olhinhos da Maísa brilharem olhando para o começo da fila.

- Depois a gente se vê Becky. - Maísa, Larissa e a Gislaine foram para o lugar delas na fila.

Demorou um pouco até minha vez e da Sophia. Mais quando chegamos ao inicio da fila Justin me olhou e tirou os óculos. Vi um lindo sorriso se montar em seu rosto que estava com aquela cara de paçoca [/* amo minha criatividade para distinguir a expressão do justin, amo açalkdaçldka *\] A Sophia foi primeiro que eu pois eu estava nervosa, porém, não via a hora de abraça-lo. Quando chegou minha vez o segurança fez sinal para mim ir. O Justin deu um sorriso enorme, fui beijar seu rosto mais o segurança falou algo tão rápido que nem entendi e tento me puxar, o Justin tirou a mão dele no meu braço e virou a bochecha fazendo carinha de bebê para mim beijar. Eu dei o beijo no seus rosto e a foto saiu assim, eu beijando seu rosto. Eu já estava saindo para poder ficar lá na frente mais ele segurou meu braço me fazendo olhar para ele.

- Vejo você no camarim. - Ele falou e logo depois piscou e soltou meu braço. Eu virei de novo e continuei andando até a Sophia. Ela me olhou impressionada e nós duas seguimos o corredor que daria na entrada de trás da Arena Anhembi. Eu pensei que encontraria a pista premium cheia mais no máximo tinham umas 50 pessoas. Graças a Sophia nós conseguimos ir lá para frente.

Ficamos ao que parecia 1 hora lá até a Arena ser tomada por pessoas de todas as cores e tamanhos, era incrível estar ali.

As luzes da Arena foram baixando devagar e eu Sophia pegamos nossos celulares e logo ligamos a câmera, queria gravar cada momento desse show, deveria ter trazido a minha câmera mais não queria trazer bolsa então... O Iphone tem boa qualidade então tanto faz.

[/* gente, é assim que ele entra nos shows, provavelmente vai ser assim no brasil tmb, então vê esse vídeo *\]

Era incrível estar ali. O meu choro de emoção estava entalado na garganta. Algumas garotas já choravam, gritavam... era incrível.

[...]

Meio do show, garganta doendo de tanto gritar. Pequenas gotículas de suor e uma energia para continuar assim a noite inteira.

- Ai minha garganta. - Falei para a Sophia quando deu um intervalo e ele foi se trocar.
- A minha também está completamente dolorida. - Demorou mais alguns minutinhos vendo alguns vídeos dele quando pequeno no grande telão. As luzes abaixaram de novo e começou a passar aquele filminho de intro da música She Don't Like the Lights, percebia os olhos da Sophia brilhando e os meus eu tinha certeza que não estavam diferentes.


Ele me viu aqui, ai caralho. Ele veio para a frente do palco e por alguns segundo eu vi que seus olhos estavam em mim, ele lançou aquela piscadinha de novo. Cara, eu quero chorar, chorar de alegria. Quando a música acabou tudo escureceu de novo e ele correu para o backstage, voltou com o supras branco dele e uma calça azul larga, bem larga e... porra, sem camisa. /morta Ele começou a cantar Boyfriend.


Os braços dele, o abdômen, a boxer aparecendo... Ah... As mãos safadas das dançarinas! As puxadinhas que ele dá na calça dele, a coregrafia é tudo tão perfeito! Tirando as mãos da dançarinas é tudo perfeitamente perfeito. Eu lembrei que depois da OLLG era a pausa de uns 10 minutos e era a hora em que eu e a Sophia tínhamos que mostrar as pulseiras para algum seguranças.

[...]

Nem dá para acreditar que a piveta conseguiu ser a OLLG mesmo, não dá. Mais para variar antes dela sair do palco vaiaram ela, eu juro que fiquei com dó. Procurei o segurança logo junto com a Sophia e nós mostramos as pulseiras. O cara ajudou a gente a pular a grade e nós duas entramos na saida lateral do palco. Tinha uma entrada que tinha uma escada, nós subimos e eu vi a Larissa e a mãe da Maísa consolando ela que estava chorando. Justin também estava falando alguma coisa para ela. Ele virou a cabeça e me viu. Ele levantou pois estava agachado.

- Posso falar com você? - Fiz sinal para ela pegar minha mão e assim ela fez secando seus olhos. Levei ela para um canto mais calmo porque estava uma correria aonde estávamos. Agachei ao seu lado e passei meu polegar pelo seus rosto para tirar as lágrimas. - Sabe porque elas vaiaram você? - Perguntei e ela negou com a cabeça. - Por que você tirou todas as chances de qualquer uma delas ser a OLLG com dinheiro. Fez elas pararem de acreditar e dizer '' eu nunca vou ser a ollg ''. Não quero fazer você ficar mal mais você acabou com o sonho de todas elas.
- M-Mais eu não pensei por esse lado eu... Não queria fazer isso, eu não queria. - Ela falou gaguejando e depois caiu em prantos e novo. Eu abracei ela, não aguentava ver crianças chorando. - Me desculpa. - Ela falou no meu ouvido e logo em seguida soluçou. Eu assenti e depois olhei para ela.
- Isso é o que a fama faz a gente, quando nós temos atenção demais gostamos de mostrar isso para os outros que não tem fama e nem dinheiro e isso por mais que seja legal... é errado. Humildade é tudo Maísa.
- Eu não vou mais fazer isso eu prometo. Eu prometo que vou ser legal, prometo que vou ser humilde. - Eu sorri e depois assenti de novo levantando. Voltei com ela para o lugar em que estávamos antes e ela abraçou a mãe dela.

- Está tudo bem... agora? - Sophia perguntou com receio. Eu assenti. 

Eu tinha esquecido do tal passe para o camarim então chamei Sophia para voltar sem saber exatamente o porque de estar ali. Sophia me olhou meio confusa e depois olhou para o celular dela e deu de ombros. Estava voltando junto com a Maísa que ficava segurando minha mão quando pousou uma mão no meu ombro.

------------------------------------------------------------------------------------------------------

E aí shawtys, estão curtindo a fic? Eu espero que sim, trabalho bastante nos capítulos para vocês. beijaum.

                  

posto o próximo com 4 coments



 





16.8.13

Então...

     
Fofo não é? Bom, eu sei que não estou postando a minha fic e que o blog está meio parado, mas, se Deus quiser, eu volto a postar a fic ok?! Ah eu estou tendo uns problemas e criei um blog para eu desabafar, se quiserem me encontrar, provavelmente eu vou estar lá! O nome do blog é Maybe The Perfect Girl -link- então, deem uma olhada lá! Ah e alguem aqui gosta da P9? Eu sou louca por eles kk Então eu tenho uma fic deles no anime e o link é Diário de Uma Pniner. Se tiver alguem que goste, se uma lida, please! Bom, eu só queria dizer isso mesmo, e avisar que eu volto!                    

13.8.13

Oath 4º Capítulo - `` É inexplicável ´´


                           

                                                                            Oi!

Oi liendos, rs O que estão achando da fic? Prometo que vai ter muito barraco e suspense, fiquem ligados e não percam nenhum capítulo, okay? Desculpa a demora para postar, é que eu tenho outros blogs também ai fica meio difícil sabe? Enfim, ai está o capítulo. Divirtam-se e quando acabar comentem!

                           Oath 4º Capítulo - `` É inexplicável ´´

POV Justin

- Você viu Alfredo, você viu cara? Ela é linda e educada! Convidou a gente para ir no Starbucks e ainda é minha fã!
- Justin, se liga nisso aqui. - Eu levantei da cama do hotel na qual eu tinha acabado de deitar e fui ver oque Alfredo queria. Peguei o notebook dele e vi que conseguiram tirar fotos da gente do Starbucks.
- Ah, ótimo. - Disse abaixando a página.
- Justin, aqui é o Brasil, deve ser até pior do que os outros países.
- Não é o pior, a Becky mora aqui. - Coloquei o notebook em cima da mesa.
- Justin, cara, você não cansa? Sempre tem uma belieber que você se encanta quando passa por uma cidade, sempre, ai você conquista ela em 2 horas, na outra hora vocês já estão transando e aí você vai embora.
- Mais a Becky é diferente cara, ela tem um brilho nos olhos diferente, um sorriso encantador... Cara, ela é incrível.
- Ela também tem cara de quem é difícil. Mano, vai se arrumar, se tem entrevistas para dar ainda.
- Eu sei, eu sei. Mais a Becky não sai da minha cabeça cara.
- Você já tem o Skype o telefone e o twitter dela, certo? - Eu assentindo sentando na cama.
- Então, enquanto você faz o resto da turnê vocês conversam por esses meios, se conhecem melhor ai você vai descobrir se ela é '' diferente '' mesmo.
- Tá, tá... É aquela tal de Maísa, pagaram para o Scott para ela ser a OLLG?
- Você não vai acreditar, ela tem 11 anos e dente de coelho. - Eu ri. - Ela é um atriz de uma novela infantil.
- Que merda. - Revirei os olhos. - Avisa já para o Scott que ela vai ser OLLG, vai tirar uma foto no camarim e um autografo, você sabe que as crianças são as mais eufóricas.
- Ah, e aqueles dois passes especiais do camarim você não vai acreditar...
- Fala, e outra criança?
- Não cara, tenta de novo...
- Ah, eu não sei porra.
- É da Becky e da Sophia. - Ele falou sorrindo. Eu peguei um travesseiro e apertei contra o mesmo rosto.
- Mentira.
- Nossa, você está parecendo um viadinho reagindo assim!
- Cala essa boca. - Joguei o travesseiro nele. - Falta 2 horas para o meet, e eu ainda tenho que dar 2 entrevistas em 2 horas, certo?
- Sim, mais cada entrevista vai durar no máximos 20 minutos, então relaxa. - Ele revirou os olhos. Quando ele terminou de falar bateram no porta e depois abriram, era o Scotter.

- Justin, já pode ir tomar seu banho, você tem 30 minutos para ficar pronto. - Eu levantei rumo ao banheiro. Tomei meu banho o tempo inteiro pensando na Becky.

Como uma garota consegue encantar tão fácil um garoto? Não posso dizer que estou gostando dela mais também não vou dizer que não senti nada quando a vi pela primeira vez. Meu tempo aqui no Brasil é pouco. Mais nada me nega a poder conversar com ela pela internet, minha turnê está quase no fim. Depois posso voltar para ver ela. Bem que dizem que as garotas do Brasil são as melhores. É inexplicável oque eu sinto.

POV Becky

Nem preciso falar que eu estava errada certo? Mais eu vou falar. Eu estava errada. Ele é incrivel! Não tenho palavras para descrever a tamanha educação do garoto. Voz e beleza não é tudo que ele tem, educação, sorrido lindo e cavalheirismo também entram na lista de qualidades dele. Hoje vai ser um dia que eu nunca vou esquecer, nunca mesmo!

Quando saímos do Shopping Sophia disse que iria para minha casa pois comprou tantas roupas que poderia escolher uma daquelas mesmo para ir, sem falar que ela comprou 7 pares de sapatos. Vou admitir que minhas compras também não foram nada pequenas, comprei 5 pares de sapatos e 4 conjuntos de roupas, sem falar nas lingeries e os óculos. Maquiagem eu comprei só duas paletas pequenas e o gloss vermelho.

Chegamos em casa e eu pedi para a Sophia guardar o carro dela no lugar do meu, porque afinal iriamos para o show com o meu carro. Entramos dentro de casa e fomos direto para meu quarto. Sem dar oi para minha mãe e muito menos para o meu pai, o mesmo não estava em casa, que ódio! Adentramos meu quarto e eu fui direto para o banheiro enquanto Sophia decidia oque iria vestir. Me despi apos fechar a porta e liguei o registro, entrei dentro do box e tomei um banho bem demorado, demorou muito mesmo porque eu lavei meu cabelo. Quando sai do banho me sequei e enrolei a toalha em meu corpo. Voltei para o quarto e vi que a Sophia pediu que tirasse todas as sacolas da carro, então elas estavam em um canto do meu quarto. Vi em cima da minha cama um conjunto que seria oque Sophia iria vestir. Eu fui para o meu closet e demorei um pouco a decidir oque iria vestir, não queria parecer uma fã viciada e nem uma poser que não se importa. Mais no final acabei que fiz um boa escolha do que vestir, sai do closet. Sophia me olhou de cima abaixo de boca aberta. A mesma também estava enrolada em uma toalha também com o cabelo molhado.

- Você me surpreendeu agora, e eu aqui me achando a rainha dos looks.
- Você é a rainha dos looks. - Disse pegando meu secador para secar meu cabelo. Coisa que não demorou muito tempo, e logo em seguida fiz minha maravilhosa chapinha. Quando terminei peguei minha touca e coloquei. Sophia já estava pronta e linda [/* só que morena né? *\]! Ela secou o cabelo dela também e fez a chapinha. Eu peguei a minha caixinha aonde normalmente eu guardo bilhetes ou algo assim mais lá estavam as pulseiras do show, meet e do camarim. Eu coloquei as três pulseiras e dei as da Sophia. A maquiagem foi o de menos, eu não exagerei porque senão no final eu estaria com a maquiagem todo escorrida, então só passei uma sombra cremosa e uma linha fina de delineador, passei meu dedo no batom rosa e dei alguma batidinhas no meu lábio inferior. Comprimi meus lábios para espalhar e pronto.

Depois de terminar nós duas fomos na frente do espelho grande do meu quarto e tiramos umas três fotos juntas, não vou negar, estávamos realmente lindas.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
E aí pessoal, oque acharam desse capítulo? Eu devo continuar ou parar com a fic? Deixem suas opiniões ai em baixo, se expressem! Só quero deixar aqui o jeito que a Becky usa a touca, que é deixando a franja de fora, tipo assim, entenderam? Comentem para o próximo capítulo, BEIJOS!

            



11.8.13

RollerCoaster of Love cap 07




Anteriormente: xxxx: É UM ASSALTO! TODO MUNDO PARA O CHÃO! 
Meu sangue gelou. Olhei para Justin e senti suas mão quentes pegarem meu braço e me puxar para de baixo da mesa. 
Giovanna: Justin, Justin nós ..
Justin: Xiu! calma!  eu to aqui com você. 

[...]
Os assaltantes começaram a revirar toda a boate que estávamos. Eu não sabia o que fazer, na verdade eu ainda estava lá de baixo da mesa junto com Justin olhando para mim. Ele queria me acalmar, e isso foi super fofo, mais no fundo eu sei que ele estava com medo também,  afinal, quem não ficaria? Os assaltantes já tinha ido embora, e graças a Deus não conseguiram nós ver. Acho que eles  levaram  algumas coisas acredito eu. A boate estava muito tumultuada, eu podia ouvir pessoas chorando, e outras saindo correndo para o lado de fora. Eu e Justin ainda esta vamos em baixo da mesa, um olhando para o outro. O medo era nítido. 
Justin: Acho que já podemos sair - disse baixo
Giovanna: Será? - eu ainda estava muito assustada
Justin: Sim, eles já foram embora. Vem vamos levantar- disse rapidamente e em seguida foi saindo de debaixo da mesa. Ele esticou o braço para que eu pegasse em sua mão, e assim eu fiz, levantando - me. 
Olhei em volta e tudo estava quebrado, havia cadeiras e mesas jogadas pelo chão. Atrás do balcão de bebidas não havia mais ninguém. Algumas pessoas ainda estavam lá dentro, provavelmente assustadas. 
Justin: Vamos embora? - disse quebrando silêncio que havia entre nós
Giovanna: Vamos, mais temos que encontrar Cher e Chaz. Onde sera que eles estão?
Justin: Eu vou ligar para ele, só um minuto - mexeu em seu bolso e pegou seu iphone branco, depois discando o número.  
[...]
Chaz: Cara, eu pensei que iria morrer - disse ofegante. Nós já esta vamos dentro do carro voltando para casa. 
Justin:Eu também cara - Justin estava dirigindo 
Chaz: As duas estão bem? - perguntou a mim e há Cher, que estavamos no banco de trás
Cher: Fiquei assutada mais  estou bem - sorriu
Giovanna: Duas 
Justin: Vocês vão para casa? 
Giovanna: Sim - Ele assentiu e olhou para trás para olhar - me, mais rapidamente virou o rosto. Mas conseguiu me deixar vermelha. 

[....]

Justin: Chegamos 
Cher: Obrigado por nós trazerem - sorriu - Até mais - abriu a porta e eu a segui. Quando olhamos para trás os dois já haviam partido. 
[.....]
Cher: Nossa, que dia em  
Giovanna: Nem me fale - Disse tirando meus sapatos e jogando em qualquer canto do quarto 
Cher: O  Justin ficou com você  o tempo todo?
Giovanna: Sim - sorri 
Cher: Que garoto mais fofo - brincou
Giovanna: Verdade. 
Cher: E rolou ao a mais? - sentou - se na cama e me encarou 
Giovanna: Na hora em que ele iria me beijar, aqueles homens chegaram anunciando que era um assalto, então nem rolou 
Cher: Que pena. Mais ainda tem como você ficar com ele
Giovanna: Cher, esquece isso. Eu não vou ficar com ele. 
Cher: Porque não? 
Giovanna: Já tenho problemas demais na minha vida. Não estou com tempo para namorar, ou ficar. Essas coisas. 
Cher: Mais você precisa ser feliz amiga. Você é tão bonita, vários meninos querem você e sempre você da um fora ou algo do tipo. Eu sei que você tem medo de se magoar e blá, blá, blá, mais da uma chance a si mesma. Eu acho que ele gosta de você. 
Giovanna: Eu sei que você esta certa. No fundo eu sei. Mais não é fácil, você sabe como eu sou. 
Cher:  Tudo bem. O melhor é deixar rolar. 
Giovanna: Assenti.

Justin on:
Eu tinha acabado de deixar Chaz na casa dele. Depois de um dia estressante desses, eu queria descansar. Mais o problema era que Giovanna não saia da minha casa um minuto se quer. Eu pensei que ia conseguir beija - lá mais Pattie: nada aconteceu. 
[....]
Giovanna on:
Eu estava sem sono, e apenas fitava o teto do meu quarto com as luzes apagadas  e com Cher dormindo no colchão que estava no chão. Mais a verdade era  que oque ela havia me dito agora pouco, tinha mexido comigo. Eu sei que ela esta certa. Mas meu grande problema é que eu sou muito insegura, e medrosa.E Será que o Justin sente algo por mim? essa era a pergunta que rodeava minha cabeça. Em meio a tantos pensamentos, acabei afundando na consciência. 
[....]
Justin on: 
Acordei com minha mãe me chamando para tomar café. Fui direto para o banheiro tomar um banho. Assim que terminei coloquei uma roupa e desci. - Bom dia mãe - disse entrando na cozinha
Pattie: Bom dia filho  - sorriu - O café esta na mesa. Pode se servir. 
Assenti e me sentei.
Pattie: Que horas chegou ontem? - disse se sentando ao meu lado e colocando na café em sua xícara. 
Justin: Bem tarde. Porque?
Pattie: Por nada. Foi aonde? 
Justin: Em uma boate aqui por perto. 
E foi tudo bem?
Justin: Sim - menti 
Pattie: Certeza? porque ontem eu estava vendo o jornal pela TV e vi uma notícia de que tinha acontecido um assalto em uma certa boate aqui perto. E parece que os "caras" roubaram muitas coisas do lugar. - disse me fitando 
Justin: Ta bom. Houve sim um assalto lá. Mais não foi nada demais
Pattie: Nada demais? Justin você poderia estar morto! - falou em um tom mais alto
Justin: Mais não estou. Então relaxa mãe - sorri
Pattie: Não quero que você fique indo nesses lugares. Tem noção de como eu fiquei preocupada ? Eu ligava no seu celular e nada do "senhor" atender! E ainda por cima, mente para mim dizendo que ocorreu tudo bem - ela estava brava. Mais era por isso mesmo que eu havia mentido. Minha mãe é muito dramática. 
Justin: Eu sei. Me desculpa. - disse calmo - Eu só não queria que você ficasse desse jeito. 
Pattie: Ok. Mais me prometa que vai tomar cuidado
Justin: Pode deixar mãe - sorri 
Giovanna on:
Cher tinha me acordado para tomar café. Achei estranho minha tia não estar em casa. Minha mãe certeza que havia saído, então. 
Cher: Vamos logo lerdeza 
Giovanna: Calma, só vou me causar. - eu já havia tomado banho e Cher também. - Você fez o café? 
Cher: Lógico né gata - riu
Giovanna: Olha só - ri também 
Cher: Vamos? 
Assenti e segui ela. Chegando na cozinha pude ver que o café estava mesmo pronto, e parecia uma delícia. Para quem não sabe, Cher é ótima cozinheira. Igualzinha sua mãe. Eu amo isso. 
Cher: Mais então, vai querer fazer algo hoje? 
Giovanna: Novamente?
Cher: Como assim novamente? -disse com a boca cheia 
Giovanna: Todo santo dia a senhorita quer sair agora. - brinquei
Cher: Lógico. Nós estamos de férias amor 
Giovanna: Eu sei.
Cher: Então .. quer ir para onde?
Giovanna: Não sei. 
Cher: Que tal você sair com o Justin, e eu com a Chaz?
Giovanna: E a parte do " eu e você" sairmos juntas?
Cher: Amiga, nós não somos casadas né - riu - Eu preciso de um homem 
Giovanna: Ui! tudo bem né, fui trocada
Cher: Não é isso. É que eu acho que você deveria sair com Justin sabe .. 
Giovanna: Sei sei 
Cher: E então? 
Giovanna: Você tem razão. Tenho que tentar! - Eu disse isso mesmo? 
Cher: Esta brincando? - arregalou os olhos
Giovanna: Não - ri 
Cher: AMEM! - GRITOU! - AMEM, AMEM! - riu
Giovanna: Cher, cher! se controla - ri também 
Cher: Ok, me desculpa. Mas você tem que ligar para ele 
Giovanna: Eu?
Cher: Óbvio né gata - colocou a mão no bolso e pegou seu celular- Liga!
Giovanna: M- a - s - gaguejei - eu não sei oque falar
Cher: É,  Só pergunta se ele esta afim de fazer algo hoje. É fácil.
Giovanna: respirei fundo. Seria a primeira vez que eu convidaria um menino para sair - Tudo bem - ela me entregou o celular.
Justin on: 
Eu estava deitado no sofá de casa assistindo TV quando ouço meu celular tocar. Peguei para ver quem era e vi que era Cher quem me ligava. Sera que aconteceu algo? - atendi
Ligação on:
Justin: Alô
Giovanna: O - i Justin - Era a voz da Giovanna, ou eu estou louco?
Justin: Cher? 
Giovanna: Não, é a Giovanna. - Era ela mesma. 
Justin: abri um sorriso- Olá Giovanna. Tudo bem?
Giovanna: Tudo sim e você?
Justin: Estou bem. Melhor agora - joguei um charme
Giovanna: Que bom. 
Justin: Mais então, porque você me ligou?
Giovanna: Eu queria te fazer uma pergunta
Justin: Pode falar 
Giovanna: Ta afim de sair comigo? 
[....]
Continua
Olá meninas (: eu sei que a maioria ai esta brava comigo, por causa da demora. Mais por favor me desculpem. Eu tive uns problemas na escola e acabou que não deu para postar. Bom, é isso. Agradeço a todos os comentários.  E desculpa por esse capítulo ter ficado ruim. Mas agora as coisas vão começar a "esquentar" entre o Justin e a Giovanna. Eu respondi todos os comentários aqui nesse link: http://theoryofbieber.blogspot.com.br/2013/07/rollercoaster-of-love-cap-06.html?showComment=1376286970980#c1279440247828606059 
Beijos. 


7.8.13

Links

                            

                                                                       Oi!

Então pessoal, só passei por aqui para deixar o link do meu outro blog, Darkness to vampires. Espero que gostem da fanfic, comentem e participem do blog, ok?

Beijos.

                 

Oath 3º Capítulo - `` Você é linda ´´


                             
                                                     
                                                                           Oi!

E aí pessoal, oque estão achando da fic? Continuem comentando oque vocês entenderam até agora da vida da querida Becky! Eu pulei um pouquinho a história porque já estava ficando meio chato porque afinal a fic é da Becky e do Justin e o Justin tem que chegar certo? Então vamos a história.

            Oath 3º Capítulo - `` Você é linda ´´
                   Brasil, São Paulo - SP 2 de Novembro 10 mp

Meu deus, eu nem estou acreditando! Hoje, hoje... Daqui a alguns minutos o meu ídolo desembarca no aeroporto de Congonhas, praticamente do lado da minha casa. Só que eu não vou poder ficar no aeroporto por eu combinei com a Sophia de ir ao Shopping.. droga!

Eu estou feliz de mais porque eu e a Sophia ficamos muito juntas nesse últimos dias, vamos dizer, inseparáveis. Melhores amigas até. Terminei de me arrumar e fiquei bonitinha. Peguei a chave do meu carro e meu celular. Coloquei meus óculos de grau, afinal só iria ir no Shopping e não estava com paciência para colocar a lente. Fui para a garagem e entrei dentro do carro. O portão elétrico foi abrindo as poucos e quando abriu por completo eu sai com o carro. O Shopping era próximo, 15 minutos e eu já estava lá. Teria que chegar em casa antes das 5 horas porque 7 era a hora do M&G e logo depois o show que a Sophia concordou em ir comigo. Liguei o rádio e vi que estavam falando do Justin, que ele acabara de desembarcar. Eu fiquei morrendo de vontade de ir para o aeroporto mais eu não iria furar com a Sophia.

Como será toca-lo? Sentir o cheiro dele? Será que ele é alto? Todas essas perguntas iam se armazenando na minha mente. Não via a hora do show, séria incrível! Ver ele pela primeira vez, ah, que ansiedade. Eu ficava dando pulinhos dentro de mim, era uma coisa inexplicável, qualquer fã ficaria assim. Eu sei que nesses últimos meses saíram vários rumores dele. Por exemplo, disseram que ele cuspiu na cara de um dj, levou duas modelos para um hotel, passou o dia inteiro em um clube... foi na festa da Selena Gomez e saiu com ela de lá. Sinceramente, eu não me importo. Se eles estiverem juntos ou não, não irá afetar minha vida. Para mim a única coisa que importa é a felicidade dele, nada mais.


Cheguei ao Shopping e estacionei meu carro na parte coberta do estacionamento. Sai dele e coloquei meu cartão no bolso, odeio sair com qualquer tipo de bolsa ou carteira. Fechei a porta e travei ele. Caminhei até a entrada vendo na mensagem que Sophia estava em frente a Chilli Beans. Ela disse que necessitava de um óculos escuro novo, e eu também estava precisando de um ou outro. Encontrei ela logo e acenei. Ela fez sinal para mim ir até a mesma e eu o fiz.

- Oi. - Disse apos dar um beijo em sua bochecha.
- Oi! Vem vamos, eu já estou paquerando um óculos ali. - Ela puxou para dentro da loja. Experimentou milhares e milhares de óculos e eu experimentei só alguns. Ficava a maioria do meu tempo no celular tentando ver oque estava aconteceu, se Justin já chegou no hotel etc... No final acabei comprando 2 óculos e Sophia 5. Ela deu alguns autógrafos na loja, nada que de muita publicidade ou tumulto. - E aí, quer comer oque?
- Hm, comida chinesa.
- Parece que a gente e irmã gêmea porque eu também estava muito afim de comer comida chinesa. - Eu ri. - Então... vamos. - Nós caminhamos até o refeitório do Shopping dando muitas risadas, conversando bastante. Quando nós chegamos ao restaurante de comida chinesa eu pedi Sushi e ela Yakisoba que por sinal é muito bom! Eu dei um descanso no celular enquanto comia oque demorou bastante tempo. - O Yakisoba daqui é o melhor. - Ela disse assim que terminou. Eu assenti e terminei de comer o meu Sushi logo depois. - Amiga, desculpa ter convidado você para ir no Shopping logo hoje, eu sei que você queria ir no aeroporto ver o Justin.
- Oque? Não Sophia, está tudo bem! Lembra? Eu vou ir no camarim dele, isso daqui não é nada. Para falar a verdade é bem legal ter vindo com você, distrair e ótimo. - Ela sorriu e deu uma olhada no celular.
- Nossa, a gente já está aqui a 3 horas.
- Nem parece. - Dei de ombros. - Ei, vamos na Victoria's Secret comigo? Quero comprar um gloss e um perfume.
- Sim, vamos. - Ela levantou pegando a sacola da Chilli Beans e a bolsa dela. Eu levantei depois e nós duas fomos para a Victoria's Secrets onde nos experimentamos vários perfumes diferentes. Eu fiquei de olho em umas lingeries e decidi experimentar algumas, Sophia concordou e nós duas experimentamos. Eu comprei o gloss, 5 lingeries e 2 perfumes, Sophia comprou o dobro de tudo, não sei como ela tem paciência para isso. Quando sai da loja com as sacolas lembrei que tinha celular e o peguei no bolso. Vi no site da globo que o Justin foi para o hotel e logo depois saiu de novo para conhecer a cidade antes do show, eu fiquei meu aflita, por que, vai que ele vem nesse Shopping? Ele é o maior da região. Dei de ombros para essa suposição. Eu e Sophia fomos em várias outras lojas, compramos de tudo e mais um pouco, saímos de lá cheias de sacolas.
- Sophia, eu vou deixar essas coisas no meu carro. Depois vamos no Starbucks tomar um café antes de ir embora?
- Ah, sim! Eu vou deixar isso lá no meu carro também. - Eu peguei oque era meu e fui até o estacionamento coberto onde deixei meu carro. Deixei as sacolas no chão ao lado enquanto abri o porta malas, abaixei e peguei tudo oque estava no chão, coloquei dentro do carro. Fechei o porta malas e travei o carro.

Percebi uma movimentação estranha de alguns homens de preto saindo de um carro também preto e logo depois atrás deles estacionou uma van preta. Um cara saiu lá de dentro e abriu o resto porta, e de lá saiu... saiu... Ah meus deus. Alfredo e Justin. Eu respirei fundo, não queria parecer uma retardada. Parece que eles conseguiram despistar as câmeras porque nenhum outro carro preto entrou. Eu respirei fundo de novo e pensei comigo mesmo: Becky, guarda energia para mais tarde. Ele não esboçava seu lindo sorriso no rosto, não conseguia ver seus olhos por causa dos óculos escuros mais ele mantinha a boca entre aberta enquanto esperava mais alguém sair de dentro da van. Vi Alfredo falar algo no ouvido dele e fazer um sinal com a cabeça apontando em minha direção. Eu abaixei minha cabeça na hora e peguei meu celular no bolso. Me recostei no carro e liguei para Sophia. Avisei a ela que ele estava no estacionamento, ela perguntou aonde era que ela queria ver ele. Eu falei que era o estacionamento coberto de cima no segundo bloco. Desliguei o celular e olhei de canto de olho e vi que ele mantinha sua ficção em mim. Continuava esperando algo que estava dentro da van. Eu destravei o carro e fui no porta malas de novo peguei os óculos escuro e tirei os de grau. Fechei o porta malas e abri a porta da frente, deixei meus óculos no banco e quando virei tomei um susto vendo Sophia.

- Ele está lá mesmo! - Ela sussurrou animada. Eu assenti e fechei a porta do carro, em seguida travei.
- Vamos, quero tomar café no Starbucks. - Não sussurrei, falei no meu tom de voz normal.
- Mais você não... - Ela parou de falar porque eu comecei a puxar ela.
- Eu não quero ir mais no show, vamos vender meus ingressos? O meu meet?
- M-Mais porque?
- Você viu? A cara dele? Não tem mais aquele sorriso lindo, ele não parava de reclamar com o segurança! Aquelas rumores das coisas que ele fez? Eu tenho certeza que são verdade agora. Ele não é mais o Justin que eu conheci a alguns anos atrás.
- Eu entendo. - Ela assentiu. Nós fomos para o Starbucks e tomamos frappuccinos de chocolate com chantilly, sempre bom variar. Quando estávamos saindo eu estava centrada no celular nem olhava para aonde eu estava indo eu olhei. Nisso, eu acabei esbarrando com uma pessoa que antes que eu pudesse cair me segurou. Eu olhei para ver quem era e gelei.

- Oi. - Ele disse assim que me soltou. Eu sorri amarelo e depois fiz sinal para a Sophia falar algo. Olhei para ele e vi que mantinha um sorriso lindo. - Qual é o nome de vocês?
- Sou Sophia, ela é Becky. - Valeu Sophia, ajudou bastante. Eu pressionei meu lábios com força querendo sair dali.

- Sophia! - Uma vozinha falou um pouco alto. Justin e Alfredo abaixaram a cabeça e viraram lentamente de costas. - Sophia, eu sou sua maior fã! - Uma garotinha loira com os olhos verdes, ela aparentava 11 anos.
- Meu deus, que linda! - Sophia deu um autografo a ela e a mãe da garota tirou uma foto. Se despediram com o beijo e a menina foi embora saltitando. Justin logo apos virou de novo.

- Sophia, precisamos ir, agora. - Virei para ela.
- Tudo bem...
- Nós precisamos ir. - Falei para eles. Justin fez um expressão triste e como já estávamos mais próximos pude ver ser olhos magoados.

- Vocês vão no show hoje? - Ele perguntou erguendo as sobrancelhas.
- Sim! - Sophia disse sorrindo para mim.

- É, vamos. - Falei e depois suspirei.
- Inclusive, Becky, o meet e daqui a algumas horas. - Eu olhei meu celular e vi que faltavam 3 horas.

- Vocês duas no meet? Que sorte a minha! - Eu corei imediatamente e vi um sorriso malicioso em seus lábios. Foi ali, eu estava entregue. Ele era lindo. Não tinha como resistir a ele. Um vez meu ídolo, sempre meu ídolo. Eu o amo e não vou abandona-lo por simples rumores. - Você é linda. - Ele disse olhando em meus olhos.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------
Me digam oque estão achando! A fic está legal? Respondam, comentem, leiam e acreditem! BEIJÃO.

                                 



3.8.13

Oath 2º Capítulo - `` Vestidinho de crente ´´

                    


                                                                     Oi!

Tudo bem com vocês? Espero que sim! Bom, aqui estamos com o segundo capítulo de '' Oath ''. Quero que vocês deixem nos comentários falando oque vocês entenderam até agora. Eu sei que não tem muito história ainda mais digam oque você entenderam na vida da Becky, okay? Então vamos ao capítulo!

                  Oath 2º Capítulo - `` Vestidinho de crente ´´

Bom, demorou um pouquinho mais eu FINALMENTE fiquei pronta! Não estava lá essas coisas por mais que fosse uma festa com várias famosos eu realmente não me importava. Realmente eu precisei da ajuda de um dos cabeleireiros para arrumar meu cabelo mais eu fiz metade do trabalho sozinha! Eu fiz minha maquiagem sozinha, porque maquiagem é mais uma das minhas especialidades. Quando sai do quarto junto ao meu celular desci as escadas sabendo que meus pais estavam a minha espera.

- Nossa filha, você realmente sabe se virar sozinha. - Minha mãe disse me olhando de cima abaixo.
- Ok, obrigada pelos elogios mais vamos logo? Quanto mais rápido isso acabar melhor.
- Tudo bem, vamos. - Minha mãe pegou a bolsa dela e nós caminhamos até o carro. Meu pai não estava lá para muita conversa mais também me elogiou. Foram poucos minutos até o buffet que iria ser a festa. Tinha um corredor liso com várias luzes apontadas para ele, e atrás das luzes tinha uma gramado. Meu pai deu a chave do carro para um manobrista. Tinham várias câmeras de jornais e revistas e lá na frente... Aquela piveta sorrindo para todas elas. Minha mãe viu para onde eu estava com meu foco e negou com a cabeça tentando dizer para mim não fazer nada do que eu vá me arrepender. Eu respirei fundo e deixei um leve sorriso no rosto enquanto passava pelo corredor até a entrada. Quando entrei me surpreendi com a beleza do lugar, era incrível. Luzes para todos os lugares, mesas com flores, música ao vivo e outras coisas. Corri meus olhos pelo lugar procurando por alguém conhecido mais não tinha ninguém. Minha mãe me chamou para uma mesa aonde continha nossos nomes em uma plaquinha. Nós nos sentamos ali. Vinham alguns homens cumprimentarem meu pai e minha mãe, eu apenas dava um pequeno sorriso e voltava minha atenção para o celular, queria ir embora dali. Tenho certeza que séria bem mais legal se eu estivesse tocando naquela matine.

- Becky? - Alguém chamou minha atenção. Eu virei e vi a Sophia. - Ai meu deus Becky, quanto tempo! - Ela me cumprimentou com um beijo no rosto. Minha mãe me lançou um olhar de '' fica com ela '', eu sorri.
- É bom ver você, estava quase voltando pra casa apé.
- Eu também estava no maior tédio. - Ela revirou os olhos e depois entrelaçou meu braço no dela. - Vamos andar por ai. - Eu assenti. Nós começamos a conversar sobre várias coisas, por exemplo oque fizemos nesse tempo no qual estávamos longe uma da outra. A Sophia é bem mais ocupada que eu mais ela não deixou ser levada pela fama, ela ainda é uma pessoa humilde e legal. Ela já foi na minha casa em uma festa que tevê lá, eu toquei para ela um dos meus remixs e ela adorou, eu fiquei muito feliz com isso. - Mais e aquele seu sonho de conhecer o Justin Bieber, continua intacto? - Eu abri a boca para responder mais uma vozinha irritante falou:

- Ela pode até sonhar, mais nunca vai se realizar. - Sophia virou e logo depois eu também... Maísa.
- E quem é você para falar isso, a atriz de carrossel?
- Ah, e quem quer conhecer um astro pop super famoso... A... Dj?
- Pode ter certeza que eu tenho muito mais chances de conhecer ele do que você. - Ela me olhou com ódio. Claro que ela sabe que meu pai é diretor. - Você pode até ser OLLG mais eu já tenho o meu passe para o camarim dele a tempos.
- Vamos ver então quem vai ficar com ele. - Eu e a Sophia rimos.

- Só se ele for adotar você. - Sophia disse parando de rir, eu parei também.
- Garota, vai com esse seu vestidinho de crente para perto do seus pais. - Ela rangeu os dentes e depois saiu.
- Tinha que ser criança para ser mimada. - Sophia revirou os olhos. - Sabe, sinceramente Becky, eu acho você linda. Se eu fosse o Justin Bieber e visse você eu me apaixonaria só de olhar.
- Obrigada... eu acho. - Ela sorriu e nós continuamos andando. Pegamos uma taça de champanhe quando um garçom passou e no fim da taça eu já me sentia meio tonta então decidi não tomar mais, sou muito fraquinha com bebidas.

[...]

Graças a deus aquela festa chegou ao fim. Me despedi da Sophia que disse que amanhã vai me ligar para nós duas marcarmos um dia para ir no shopping. Eu falei que por mim tudo bem, vai ser ótimo sair com Sophia, ela é bem legal. Antes da Maísa entrar no carro ela me lançou um olhar que deu até um pouquinho de medo. Entrei no carro logo apos ele chegar. Estava muito cansada, aquele salto fez meus pés doerem sem falar do champanhe. Aquele efeito que deixa a pessoa tonta ainda não passou. Quer dizer, deixa a minha pessoa tonta porque todo mundo toma champanhe e não fala nada, só eu. Quando chegamos em casa eu fui direito para o meu quarto, sem dar uma palavra com meu pais. Tomei um longo banho e depois coloquei um pijama soltinho. Cai na minha cama e dormi como um bebê.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Oi galera, e aí? Oque acharam desse capítulo? Se querem saber minha opinião eu acho que ficou meio ruim... sem graça sabe? Comentem oque vocês entenderam até agora na vida da Becky, tudo bem? Vejo vocês no próximo capítulo!

                        

2.8.13

Oath 1º Capítulo - `` Dj Mirim ´´


                                                                    Oi!

E aí, ansiosos para o  primeiro capítulo de Oath? Sim? Ótimo, mais antes lê aqui rapidinho, ok?

Bom, o nome da fic foi inspirado na música da Cher Lloyd, quem é fã dela ou simplesmente ouve as músicas  dela sabe que ela tem uma música chamada '' Oath '' que é bem animadinha e legal, onde ela faz um feat com a Becky G. A personagem principal se chama Becky, vou dizer também que me inspirei na Becky G para dar o nome! Vão ter alguns gifs e vídeos na fic? Sim! Eu quero dar nela um gostinho para ler sabe? As pessoas sempre gostam de algo mais animado é e isso que eu vou fazer aqui, tudo bem? Espero que gostem do primeiro capítulo e comentem assim que acabarem de ler, beijinhos da Lia.

                                Oath 1º Capítulo - `` Dj Mirim ´´
                      Brasil, São Paulo - SP 11 am

Meu despertador começou a tocar exatamente 11 horas da manhã no criado mudo ao lado da minha cama, eu o desliguei e sentei na cama coçando os olhos.

Eu sempre achei que ter 18 anos seria uma boa, mais não é! Eu tenho uma festa para mixar em uma boate hoje e estou totalmente sem animo. Eu andei pensando até em cancelar a festa, mais não posso deixar o Alex na mão, o cara está a procura de uma atração para a matine dele a tempos. Eu não sou lá uma super dj, sou apenas uma dj mirim. Todas as festas nas quais na toquei fui aplaudida e sempre muito bem tratada, não acho que tenho percepção para tudo isso mais eu agradeci pela admiração deles.

Levantei da cama rumo ao banheiro onde eu fiz minhas higienes das quais eu faço todos os dias. Voltei para o quarto e fui para meu closet onde me vesti de acordo com o dia, ou seja, frio. Fiz minha maquiagem básica e desci as escadas. Meu pai não estava em casa, quer dizer, ele nunca fica. O trabalho dele exige presença dia e noite, as vezes ele nem volta para casa. Eu admiro muito o trabalho do meu pai afinal ele tem que ter criatividade o suficiente para escrever roteiros e filmes... É, ele é diretor de cinema. Fui em direção a incrível mesa de café da manhã que Cida fez. Sentei no fim da mesa e me servi de suco e cereal com leite. Quando terminei comi uma maça e me retirei.

Minha mãe tinha massagem hoje então parece que eu ficaria a tarde inteira em casa sozinha. Me joguei no sofá e liguei a TV, fui passando canal por canal... um por um e nada! Ah que droga. Subi as escadas e peguei meu celular, vou sair por ai, espairecer um pouco.

[...]

Fui para o Starbucks apé, não estava no pique para dirigir. Tomei um frappuccino de morango enquanto andava na rua. Meu celular vibrou no bolso e eu o peguei. Era minha mãe, mandou uma mensagem perguntando aonde eu estava. Eu falei que tinha ido ao Starbucks e ela me pediu que fosse para casa, tinha algo importante para me falar. Eu nem esperei o tempo de responder, eu virei logo o caminho voltando para casa. Por que todo mundo sabe que '' Vai para casa '' do seu amigo é uma coisa,do seus tios e outra coisa... Pode ser até do papa que é o outra coisa, mais da sua mãe... Já sabe como é né? Quando cheguei em casa ela estava sentada no sofá, mais não estava assistindo TV.

- Vai falando. - Sentei de mal jeito em uma poltrona.
- Você não vai poder tocar na festa hoje. - Ela disse séria.
- Por que? - Me ajeitei na cadeira.
- Seu pai vai na festa de lançamento de um filme, o diretor é o amigo dele e nós precisamos ir. - Eu revirei os olhos. Eu não estava muito afim de tocar na festa hoje mesmo. Peguei meu celular e liguei para o Alex, avisei que não poderia ir, expliquei tudo direitinho. No final, ele entendeu e compreendeu e depois disse que conversava comigo para podermos marcar outra festa.
- Pronto mãe.
- Ótimo, daqui a pouco os cabeleireiros chegam.
-  Cabeleireiros um penca, ninguém mexe no meu cabelo.
- Acordou revoltada hoje filha?
- Não, não acordei. É que a gente vai para uma festa, não um casamento. Sem falar que as filhas desses outros diretores e atores são umas metidinhas, inclusive aquela Maísa que está espalhando para o mundo inteiro que vai ser a One Less Lonely Girl do Justin... Piveta safada. Eu vou matar ela se a ver lá.
- Você  não vai matar ninguém!
- Ah, então quer dizer que ela vai estar lá? Ótimo.
- Só você mesmo. - Minha mãe levantou revirando os olhos. - Comece a se arrumar as 5 horas.

Para falar a verdade eu nem estava muito afim de ir nessa festa onde só tem famosinhos. Eu queria ficar em casa lendo, no notebook, assistindo a filmes ou simplesmente dormindo. Todo mundo acha que é só ter dinheiro para ser feliz, mais não é. Quem tem dinheiro, trabalha muito e as vezes o trabalho envolve a sua família e isso não é nada legal. Dinheiro não é tudo na vida.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

E aí? Oque acharam do primeiro capítulo? Deixem seu comentários ai embaixo pls! Será que a Becky vai arregaçar a Maísa? Sim ou não? Comentem para o segundo capítulo!

                                                call me maybe ;)
       

                                   




 

©código base por Ana .